bilingual

Investigadores canadianos procuraram determinar se ser bilingue ou tocar um instrumento musical pode influenciar de forma positiva a função cerebral.

 

Estudos anteriores comprovaram que indivíduos bilingues e músicos apresentam uma boa memória operacional, o que facilita a lembrança de itens de uma lista ou de números de telefone. Com o intuito de investigar esta relação, uma equipa de investigadores canadianos realizou testes de ressonância magnética e imagem funcional ao cérebro de 41 adultos jovens (idades entre os 19 e 35 anos), para ver a forma como várias regiões do cérebro foram ativadas durante a realização de tarefas de memória espacial e não espacial.

Os resultados deste estudo, publicado em Annals of the New York Academy of Sciences, indicaram que os participantes bilingues e, em particular, aqueles que tocavam um instrumento musical, eram mais eficazes na localização e identificação de sons. Além do mais, ser bilingue e tocar um instrumento musical parece moldar quais as redes neurais utilizadas para completar tarefas de memória operacional. Por exemplo, participantes bilingues demonstraram maior atividade em áreas do cérebro associadas à compreensão da fala. Foi também descoberto que músicos e indivíduos bilingues demonstram uma atividade cerebral menor para completar as tarefas designadas.

Indivíduos monolingues e que não tocavam um instrumento musical eram mais lentos e menos precisos ao realizar as mesmas tarefas. Os exames por imagem funcional demonstraram maior atividade de recursos neurais no cortéx pré-frontal para completar as mesmas tarefas. Apesar do número relativamente pequeno de participantes, os resultados obtidos sugerem que aprender uma língua ou a tocar um instrumento musical pode alterar a função cerebral de forma positiva. Estudos futuros serão necessários para comprovar se tais alterações poderão ser protetoras contra o declínio cognitivo que ocorre com o avançar da idade.

Escrito por Debra A. Kellen, PhD
Traduzido por Ângela Carvalho, PgC

Referências: Alain, C., Khatamian, Y., He, Y., Lee, Y., Moreno, S., Leung, A. W., & Bialystok, E. (2018). Different neural activities support auditory working memory in musicians and bilinguals. Annals of the New York Academy of Sciences.doi: 10.1111/nyas.13717

Facebook Comments