cholesterol tests

Um artigo recente avalia a utilização de testes à ApoB em vez dos testes ao colesterol generalizadamente utilizados para medir o risco de doença cardiovascular.

De acordo com as diretrizes atuais, os testes ao colesterol incluem a avaliação do colesterol HDL (lipoproteína de alta densidade) e do colesterol LDL (lipoproteína de baixa densidade). Constatações recentes sugerem que outros indicadores do colesterol possam sinalizar de forma mais eficaz a suscetibilidade para doenças cardiovasculares, tais como testes de baixo custo à alipoproteína B (apoB). Um artigo recente publicado na Science descreve o crescente apoio dado a este teste ao invés do teste ao colesterol generalizadamente utilizado.

O Dr. Sniderman, um cardiologista da Universidade McGill, argumenta que testes periódicos á apoB, que teriam um custo de apenas $20, poderiam identificar milhões de pacientes mais que beneficiariam de tratamentos para a redução do colesterol, do que aqueles identificados por testes ao colesterol geralmente utilizados. Tal reduziria também o número de pacientes em tratamento desnecessário. Para além disso, os testes à apoB poderiam identificar mais pessoas em risco de infarto do miocárdio que os testes ao colesterol falham. Um estudo conduzido em 2009 descobriu que metade dos pacientes admitidos no hospital por infarto do miocárdio apresentavam valores normais e baixos de colesterol LDL.

O Dr. Sniderman e os seus colegas estudaram durante anos a importância da alipoproteína B e os seus resultados confirmaram as suas descobertas. Uma das suas investigações que comparava pacientes com níveis diferentes de apoB mas com níveis de colesterol LDL similares, demonstrou a importância da apoB. De acordo com as descobertas do Dr. Sniderman e dos seus colegas nos EUA, pacientes com níveis elevados de apoB sofrerão de cerca de 3 milhões de eventos de doenças cardiovasculares nos próximos 15 anos do que os pacientes com níveis normais de apoB.

O Dr. Daniel Rader, um lipidologista da Universidade da Pennsylvania, em apoio a estas descobertas, menciona que o colesterol LDL é apenas um indicador primário de eventos de doença cardiovascular.

Estas conclusões são ainda questionáveis. Scott Grundy, por exemplo, afirma que não existem provas suficientes de que a apoB é um indicador de eventos de doença cardiovascular mais forte que o colesterol LDL. Para além disso, a alteração de  diretrizes e protocolos é algo demoroso.

Os investigadores que acreditam que os testes à apoB são um substituto apropriado para os testes ao colesterol, concordam que o teste ao LDL é adequado 85% das vezes. No entanto, estes investigadores pretendem maximizar o valor predicativo do testes, o que pode ser alcançado com testes precisos e personalizados como os testes à apoB.

 

Escrito por Nima Makhdami, M.D.
Traduzido por Ângela Carvalho, PgC

Referências: Leslie, Mitch.(2017, December 15th). Is it time to retire cholesterol tests?. Retrieved from: http://www.sciencemag.org/news/2017/12/it-time-retire-cholesterol-tests doi:10.1126/science.aar6854

Facebook Comments

How much did this article help your understanding of this health condition?

0 1 2 3 4 5