increase blood pressure

Um novo estudo publicado na American Society for Nutrition analisou se o consumo de batatas aumenta a pressão arterial em duas comunidades populacionais localizadas na Espanha.

As batatas são um alimento básico na população global devido à sua disponibilidade, facilidade de produção e acessibilidade económica. Este vegetal é uma fonte rica de hidratos de carbono, fibra alimentar, e algumas vitaminas e minerais, tais como a vitamina C e o potássio. No entanto, as batatas apresentam um índice glicémico alto e podem aumentar a pressão arterial e a hipertensão.

Índice Glicémico

O índice glicémico representa uma forma de diferenciação entre hidratos de carbono de absorção lenta e hidratos de carbono de absorção rápida. Quando um alimento possui um índice glicémico alto, o corpo converte este alimento em glucose de forma rápida e, portanto, aumenta muito os níveis de açúcar no sangue. É por esta razão que são recomendados alimentos com um índice glicémico baixo para controlar os níveis de açúcar no sangue e o apetite, assim como para diminuir o risco de diabetes tipo 2, obesidade e doenças cardíacas. Exemplos de alimentos com um índice glicémico baixo são os vegetais, o pão integral e a massa.

O índice glicémico das batatas

As batatas têm um índice glicémico e quantidade glicémica altas. Um estudo recente descobriu uma associação entre a ingestão de batatas, incluindo puré de batata e batata frita, e o risco elevado de hipertensão. A hipertensão representa um fator de risco para muitas doenças crónicas, nomeadamente para a ocorrência de acidentes vasculares cerebrais, doenças cardíacas e doenças cardiovasculares.

Um novo estudo publicado na American Society for Nutrition investigou se o consumo de batatas aumenta a pressão arterial. Investigadores analisaram duas populações localizadas em Espanha, especificamente o estilo de vida, a dieta alimentar e o consumo total de batatas durante um período de 4 anos.

Os grupos diferenciaram-se no consumo total de batatas. O primeiro grupo consumiu cerca de 82g por dia e o segundo consumiu aproximadamente 53g por dia. Os investigadores não detetaram quaisquer diferenças significativas na pressão arterial sistólica e diastólica entre os grupos. Para além disso, não descobriram uma associação relevante entre o consumo de batatas e a hipertensão.

O consumo de batatas não aumenta os níveis de pressão arterial

A principal descoberta desta publicação é que o consumo de batatas não aumenta a pressão arterial e não está associado a um maior risco de hipertensão. Este estudo vem a reforçar uma crescente lista de literatura inconsistente no que toca à contribuição da batata para o desenvolvimento de doenças crónicas.

Um estudo anterior descobriu que as batatas fritas estavam associadas a um risco maior de hipertensão, enquanto que batatas assadas, batatas cozidas e puré de batata não demonstraram tal associação. Portanto, é possível que o método de confeção contribua para um aumento da pressão sanguínea, ou que outros ingredientes, como por exemplo o óleo, sejam a principal causa desta relação. Investigação futura acerca deste assunto deverá assertar o contexto em que as batatas são consumidas e comparar a qualidade nutricional da dieta alimentar. Uma alimentação saudável em paralelo com o consumo de batatas pode ser um fator atenuante no desenvolvimento da hipertensão.

Investigações complementares

Este estudo tem implicações importantes. As orientações de dieta alimentar providenciadas nos dias de hoje não sabem como classificar as batatas. Por um lado, as batatas são um vegetal com níveis saudáveis de minerais e vitaminas, por outro lado, têm um nível glicémico alto, o que indica que devem ser consumidas em moderação. Será importante ter em conta os padrões alimentares sociais e se o consumo de batatas é complementado por vegetais e fontes de proteína com pouca gordura, ou poucos vegetais e carnes vermelhas. Em suma, é necessária mais investigação acerca deste assunto para complementar as orientações de dieta alimentar existentes.

 

Escrito por Neeti Vashi, BSc
Traduzido por Ângela Carvalho, PgC

Referências:

Hu, E. A., Martínez-González, M. A., Salas-Salvadó, J., Corella, D., Ros, E., Fitó, M., … & Lapetra, J. (2017). Potato Consumption Does Not Increase Blood Pressure or Incident Hypertension in 2 Cohorts of Spanish Adults. The Journal of Nutrition, jn252254.

Read this article in:
English | Spanish

Facebook Comments